segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Declaração de amor



Minha menina és a rosa
Mais linda do meu jardim,
Meu universo sem fim,
Minha princesa charmosa.
Heroína poderosa
Que me leva ao espaço,
Nesse mundo tão devasso
Na dor ou na alegria
Eu te quero todo dia
Pra me dar beijo e abraço.

Das bocas que já beijei
Nesse mundo de fervores,
O mais doce mel das flores
Em sua boca encontrei,
Quando em seus lábios colei
Os meus lábios tão sedentos,
Fizemos os movimentos
De um beijo apaixonado
Que sempre será lembrado
Pelos nossos pensamentos.

Eu nasci pra te amar
Até meus últimos dias
Nas noites quentes ou frias
Quero seu corpo tocar.
Nunca vou te abandonar
Serei sempre seu amado,
Sem ti sou um desprezado
Sem carinho e sem guarida,
Minha vida só é vida
Com você aqui de lado.

Quando encostas em mim
Com teu corpo que me aquece,
Aqui dentro o amor cresce
Como planta no jardim.
Para esse mundo eu vim
Pra te amar, te proteger,
Te dar carinho, prazer
E te tratar como flor,
Porque sem ti meu amor,
Eu não consigo viver.

Santana do Mundaú – AL / Cicero Manoel Cordelista / 6 de fevereiro de 2017

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

CORDEL DA PROCISSÃO DE SENHORA SANT'ANA EM SANTANA DO MUNDAÚ - ALAGOAS



Autor: Cicero Manoel Cordelista
...................................................................... 

 



















Como é de tradição
Na nossa cidade amada
Senhora Sant’ana é
Todo ano festejada
E em grande procissão
Sua imagem é carregada.

A festa religiosa
Que dura uma semana
Tem seu fim na procissão
Da excelsa Santa Ana
Onde o povo lhe aplaude
E pelo seu nome clama.

Pois neste dia tão lindo
Na nossa localidade,
O povo mundauense
Cheio de felicidade
Deu vivas à Santa Ana
Padroeira da cidade.

Já depois vários dias
De festa e de louvação,
Nesta tarde de domingo
Teve a linda procissão
Da excelsa padroeira
Desse pedaço de chão.

O povo de Mundaú
Nesta tarde hospitaleira,
Seguiu numa procissão
Sua santa padroeira,
Seu hino foi entoado
Numa multidão inteira.

Numa bonita charola
Sua imagem foi levada,
De outros santos da igreja
Ela foi acompanhada,
Entre eles sua filha,
Maria Imaculada.

Via-se a fé do povo
No meio da procissão,
Muitos vestidos de preto
Em louvor e devoção,
Outros pagando promessas
Descalços pisando o chão.

Os homens com sua força
Carregaram os andores
Com os mártires de Cristo
Bem enfeitados de flores
Levando o peso da fé
Que alivia as dores.

À frente o Padre Givaldo
Seu rebanho conduzia,
Em nome de Jesus Cristo
E da Mãe Virgem Maria,
Aclamava Santa Ana
Festejada neste dia.

No céu para festejar
Fogos iam estourando,
Via-se na multidão
Pessoas se emocionando,
E para Jesus sorrir
Tinham anjinhos rezando.

Em frente à linda matriz
Terminou a procissão,
Finalizou já à noite
Com uma celebração
Invocando para o povo
O evangelho cristão.

Foi linda a procissão
Quem viu pode comprovar,
Ano que vem quem for vivo
Outra vez vai se juntar
Para Senhora Sant’ana
Outra vez ir festejar.

.................................................................................

 Santana do Mundaú – AL / 22 de janeiro de 2017

FOTOS: Thiago Aquino
  

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

MEU PRIMEIRO AMOR




Na minha adolescência
Tive a primeira paixão,
Assim que avistei Gisele
Botei-a no coração,
Moça cheia de encanto
Belezura e sedução.

Fiquei logo apaixonado
Somente nela a pensar
Escrevi-lhe uma cartinha
Mandei alguém lhe entregar,
Na cartinha eu pedia
Gisele pra namorar.

Logo veio a resposta.
O namoro ela aceitou.
Fui me encontrar com ela
Minha mão ela pegou
E deu-me o primeiro beijo
Que mais me apaixonou.

Eu adorava beijar
Os lábios da pequenina,
Cheirava os seus cabelos
Dizendo: - Minha menina,
Vou me casar com você
Porque você me fascina.

Um dia fui encontrá-la
Como um louco sonhador,
Naquele dia Gisele
Renegou o meu amor
E trocou-me cruelmente
Pelo filho do Doutor.

Deu vontade de matá-los,
O crime eu planejei.
Muitas noites na dormida
Por muito tempo chorei
Pensando na traição
Que da mocinha ganhei.

Desisti do assassinato,
Deixei meu interior,
Depois de vinte e dois anos
Eu nunca esqueci a flor.
Na vida ninguém esquece
O seu primeiro amor.

Cicero Manoel Cordelista / Santana do mundaú – AL / 6 de dezembro de 2016